Os professores: Masayo Sugiyama

Masayo Sugiyama

Professora do japonês
Escola de Ikebukuro

Quando e por que você decidiu se tornar em professora do japonês?
Quando estudava no Canadá como estudante universitária, ofereci-me como voluntária numa aula do japonês. Naquela época, o professor do japonês me preguntou: "Por que você não se torna professora numa escola de língua japonesa?". Fiquei interessada, obrigada pela minha experiência no exterior e por isso me tornei numa professora do japonês.
Você poderia me contar sobre o conteúdo das suas aulas?
Agora estou a cargo das aulas dos níveis desde principiantes até avançado. Na primeira metade do semestre, fui responsável pelas aulas focadas à Universidade e na segunda metade criei o programa para a aula de conversação prática. Além disso, apoio a aula da procura de emprego junto com a diretora da escola.
Qual é a parte divertida e a parte difícil do ensino de japonês?
Há estudantes de todo o mundo no ISI e a sua maneira de pensar é totalmente diferente. Às vezes sinto que o entendimento mútuo não é fácil, então tenho que pensar na minha maneira de ensinar. No entanto, existe um momento em que a única linguagem comum é o japonês e todos os estudantes sorriem. É nesses momentos quando fico feliz de ser professora.
Qual é a coisa mais importante para você quando está em contato com os alunos?
Como gosto de divertir-me, a primeira coisa que procuro é sorrir para eles. Também tento ensinar as regras japonesas e o modo de pensar para que os alunos não tenham problemas ao morar no Japão. E, sobretudo, procuro não esquecer o sentimento de "crescer em conjunto" ao invés de "ensinar".
Que é o que pode encontrar no ISI que não vai encontrar em outras escolas japonesas?
Nunca trabalhei em outras escolas além da ISI, mas acho que ISI é uma escola multinacional e brilhante. Na Escola de Ikebukuro, há também muitos estudantes que se sentem como em casa e não esquecem o seu propósito. Não é o melhor quando todos estão sorrindo?

Que é o que você acha que é a coisa mais importante quando estudantes internacionais estudam japonês?
Eu também fui uma estudante internacional, de modo que, apesar de que passar testes e entrar numa universidade conhecida é importante, acho que a coisa mais importante ao aprender um idioma é transmitir os sentimentos e entender os da outra pessoa também. Então penso que é importante saber não só a habilidade linguística, mas também a cultura japonesa e a do seu próprio país.
Que tipo de alunos você quer que se matriculem?
Acho que viver longe do seu país de origem pode ser difícil, mas gostaria que os estudantes com uma forte vontade de seguir adiante façam o seu sonho realidade. ISI apoiará esses estudantes 100%!
Finalmente, algumas palavras para os futuros alunos.
Acho que todo o mundo está ansioso para entrar no novo mundo. Uma vez que você dá esse primeiro passo, há uma ótima oportunidade para mudar a ser mantido por seus sonhos. Estamos esperando no novo mundo, não se preocupe, faça o salto.

top